IAB Campinas

Blog

28
out

Jornal Correio Popular dá destaque ao projeto do IAB Campinas

A jornalista Maria Teresa Costa, do jornal Correio Popular de Campinas, produziu uma matéria sobre o projeto Identidade Arquitetônica de Campinas, que foi veiculada em destaque no domingo 25/10/2015.

Edifício Itatiaia, projetado por Oscar Niemeyer na década de 50: curvas são a

Edifício Itatiaia, projetado por Oscar Niemeyer na década de 50: curvas são a “assinatura” do arquiteto.

Dinâmica e vanguardista, Campinas tem muitas identidades arquitetônicas, muito bem delimitadas pelos períodos econômicos do Brasil. Por aqui, diz o presidente da regional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Alan Cury, há muitos estilos ecléticos, que comprovam as características de sua sociedade. Os prédios escondem marcas e marcos caros à história da cidade. “Eles nos contam coisas impressionantes e quando perdemos parte deles, também perdemos a chance de compreender a cidade”, afirma a historiadora Mirza Pellicciotta. Alan e Mirza se uniram para compartilhar seus conhecimentos arquitetônicos e históricos de Campinas e estão propondo um passeio por essa história por meio de um hotsite que será lançado na terça-feira (27), às 19h, no Paço Municipal.

Trata-se de um inventário sobre 30 bens edificados na cidade, com sua identidade arquitetônica completa. São textos e fotos históricas e atuais de todos os bens, que poderão ser acessados no endereço www,abcampinas.org.br/identidade-arquitetonica.
A ideia de Alan Cury em criar um ambiente interativo de registros e diálogos sobre os prédios encantou a historiadora, que arregaçou as mangas, escolheu os prédios sobre os quais faria os levantamentos e montou as fichas de informação, que foram baseadas no modelo adotado no inventário dos bens arquitetônicos de Bruxelas.
Assim, o site para pesquisa rápida oferece a possibilidade de baixar em formato PDF a ficha completa de cada bem listado. Neste espaço, é possível colaborar com o conteúdo do projeto, informando incongruências, sugerindo revisões e complementações, e também sugerindo a inclusão de outros bens edificados relevantes de nosso municípios.
Mesmo degradado, Palácio dos Azulejos mantém sua imponência

Mesmo degradado, Palácio dos Azulejos mantém sua imponência.

O projeto inclui uma Exposição Itinerante com estrutura própria, capaz de ser montada em qualquer espaço de grande circulação, com fotos, textos breves, quadro resumo e QR Code para direcionamento à página na web de cada bem. Esta exposição ficará até o Natal de 2015 no saguão do Palácio dos Jequitibás, espaço onde circulam 3,5 mil pessoas por dia, e depois disso seguirá uma agenda institucional por demanda. Pedidos para receber a exposição podem ser feitos pelo e-mail eventos@iabcampinas.org.br. O projeto comemora os 58 anos de atividades em Campinas do IAB.

Informações
Há vasta informação sobre importantes prédios, como o Centro de Convivência, Catedral, Basílica do Carmo, complexo ferroviário, a Delegacia Seccional de Campinas, a Escola Carlos Gomes, o Palácio da Mogiana, enfim, um retrato dos grandes marcos da história da cidade.
O material expõe edificações de importância histórica para Campinas, como o prédio mais antigo da cidade, a Capela Santa Cruz, no Cambuí, que é um marco histórico na cidade. A historiadora Mirza Pellicciotta diz que, quando olha para ela, vê uma porção de sertão, um território ainda esparsamente ocupado, que mantém uma capela e que em meados do século 19 recebeu uma reforma modernizante. “Ela mantém em seu interior uma ordem religiosa também centenária, que se adequa à capela e seu espaço envoltório, dando continuidade aos ritos religiosos. Com velhos e novos objetos, esta capela testemunha uma camada de tempo da cidade muito recuada. Então, recolher dados sobre ela, mantendo atenção sobre os processos construtivos e as trajetórias de uso nos leva a estabelecer uma outra relação com a cidade. Ou ainda, a descobrir riquezas internas, que se acham escondidas em sua história mais íntima”, afirma.